Herói é o Meu Nome

Cesariny NOV-02

Mário Cesariny é um artista português incontornável quer pela sua poesia, quer pela sua obra plástica. Além de artista considerámo-lo também um pensador revolucionário sempre na procura da liberdade como a condição mais elementar do ser humano. O espectáculo “Herói é o Meu Nome” é uma apropriação da sua vida e obra e a sua transformação num acto performativo multidisciplinar que cruza a poesia, a música, a manipulação de objectos, sombras e muito mais. Talvez uma colagem, talvez um cadavre exquis. Acima de tudo é um acto de homenagem a um artista que nunca deve ser esquecido.

HERÓI


Herói é o meu nome

Meu olhar frio, arguto
Não vê coisa que o dome.
Meu esforço rudo e sano
Não desmaia um minuto.

Sou herói todo o ano.

Quando passar por vós, naturalmente,
Com este meu ar simples e no entanto diferente
E no entanto diferente do ar do resto da gente,
Não digais: é fulano.

Dizei: é o Herói.
O herói simplesmente.


Mário Cesariny

EQUIPA ARTÍSTICA

 

Direcção Artística Neusa Fangueiro
Criação e Interpretação César Cardoso, Neusa Fangueiro, Paulo Capela e Rui Leitão
Direcção Plástica Sandra Neves
Figurinos Filipa Carolina
Desenho de Luz Paulo Neto
Costureira Mónica Melo
Alfaiate António Fonseca
Técnico Som Bruno Salgado
Técnico de Luz Sílvio Sousa
Design Alexia Salgado
Consultoria Artística Marlene Oliveira
Co-produção Fértil Cultural , Fundação Cupertino de Miranda, Auditório Municipal de V. N. de Gaia
Financiamento Ministério da Cultura/ Direção Geral das Artes