Quotidiano

RTD_9505Sinopse

O sonho que interroga o quotidiano (criação humana que nos manipula), pondo-o em causa criando novas formas e não-formas. O encontro entre objectos, entre corpos, e entre ambos que nos proporcionam novas imagens de uma realidade poética e livre. Da criação à morte a mutação de corpos que encarnam o amor mais forte do que a razão. Do acaso ao caso através da movimentação espontânea e automática. Inspirado no surrealismo português, com destaque à obra de Artur Cruzeiro Seixas, este espectáculo pretende uma representação em tempo real de um pensamento perpetuado no infinito.

Ficha Artística 

Criação e Interpretação  Neusa Fangueiro e Rui Alves Leitão
Direcção Plástica Sandra Neves
Desenho de luz Paulo Neto
Costureira Carmo Alves
Fotografia Duarte Costa e Rui Alves Leitão
Vídeo Duarte Costa
Co-produção Fértil / Casa das Artes V. N. Famalicão
Parceria Fundação Cupertino Miranda
Agradecimento Miguel Pipa
Agradecimento especial ao Mestre Artur Cruzeiro Seixas

Onde fomos
6, 7 e 8 Novembro 2014 – Casa das Artes de V. N. Famalicão
28 Novembro 2014 – Encontros Mário Cesariny, Fundação Cupertino de Miranda, V. N. Famalicão
10 e 11 Janeiro 2015 – Quinta do Teatro O Bando, Palmela