Fértil em residência artística com o Teatro O Bando

Durante esta semana a Fértil desloca-se até Palmela para uma residência artística com o Teatro O Bando. Levamos connosco a mais recente criação, Quotidiano, um espectáculo feito a partir da obra de Artur Cruzeiro Seixas, estreada em Novembro passado na Casa das Artes de Famalicão.

Esta residência artística é motivo de grande entusiasmo para a Fértil, visto que O Bando tem sido uma as companhias de referência para o seu trabalho. Durante uma semana iremos depurar a nossa criação com o olhar atento de João Brites e o apoio da restante equipa da companhia.

No Sábado (21h00) e Domingo (17h00) serão feitas duas apresentações ao público na quinta d’O Bando em Vale dos Barris, Palmela.

Autor: Fértil

A Fértil surge do encontro entre o teatro e a antropologia, duas formas de olhar para o ser humano como produtor de cultura e de questionar a sua condição de vida. Em 2010 é fundada a associação com o propósito de dar voz às criações e investigações que partam desse princípio. O teatro é por excelência o laboratório onde se permite a experimentação do nosso trabalho. Privilegiando as criações originais, permite-nos, como criadores, uma melhor abordagem às mais diferentes temáticas e a adequação destas ao nosso propósito, assim como a afirmação dos artistas envolvidos.