“Eu é que conto” no Teatro Municipal da Guarda

No próximo sábado, dia 24 de Janeiro, a Fértil vai até à Guarda para duas sessões com famílias da última criação infantil, Eu é que conto, de Neusa Fangueiro. As sessões estão marcadas para  as 11h e para as 16h.

Mais informações e reservas em tmg.com.pt.

Autor: Fértil

A Fértil surge do encontro entre o teatro e a antropologia, duas formas de olhar para o ser humano como produtor de cultura e de questionar a sua condição de vida. Em 2010 é fundada a associação com o propósito de dar voz às criações e investigações que partam desse princípio. O teatro é por excelência o laboratório onde se permite a experimentação do nosso trabalho. Privilegiando as criações originais, permite-nos, como criadores, uma melhor abordagem às mais diferentes temáticas e a adequação destas ao nosso propósito, assim como a afirmação dos artistas envolvidos.