Curso intensivo de teatro com Etelvino Vázquez

Etelvino Vázquez

A Fértil e o Teatro del Norte (Astúrias, Espanha) estão a preparar um curso intensivo de teatro para janeiro de 2013, em Vila Nova de Famalicão, dirigido pelo ator e encenador Etelvino Vázquez.

Etelvino Vázquez é conhecido pelo seu trabalho de laboratório de teatro e de antropologia teatral, tendo inclusive participado em vários cursos ISTA (Internacional School of Theatre Anthropology), conhecendo bem de perto o trabalho de Eugenio Barba.

O curso terá uma lotação de 20 participantes. Em breve daremos notícias sobre as condições e preços do curso. Ainda estamos a tentar reunir as melhores condições para os participantes. Fica atento.

Etelvino Vázquez

Etelvino Vázquez – biografia resumida

Nascido em 1950 em Lugones, Espanha.
Licenciado em Filologia Francesa pela Universidade de Ovíedo e em Arte Dramática pela Escola Superior de Arte Dramática de Sevilha.
Participou como aluno nas sessões da ISTA (Internacional School of Theatre Anthopology), dirigidas por Eugenio Barba, em 1981 em Volterra (Itália), em 1998 em Portugal e em 2004 Sevilha. Realizou cursos com Antonio Malonda, Yolanda Monreal, Esperanza Abad, José Carlos Plaza. Arnold Taraborrelli, Eugenio Barba, Tage Larsen, Roberta Carreri, Torgeir Wethal, Iben Ángel Rasmussen, Susana Bloch, Sanyuta Panigrai, Toni Cots, entre outros.
Faz parte da companhia de teatro Caterva entre 1968 e 1977, depois da companhia de teatro Margen entre 1978 e 1984.
Em 1985 cria o El Teatro del Norte. Encenou todos os espetáculos da companhia e participu em alguns como ator. Com esta companhia já atuou em Espanha, Portugal, França, Holanda, Venezuela, Brasil, USA, Itália, Roménia, Moldavia, Montenegro, Egito, Uruguay, Argentina, México e El Salvador.

Autor: Fértil

A Fértil surge do encontro entre o teatro e a antropologia, duas formas de olhar para o ser humano como produtor de cultura e de questionar a sua condição de vida. Em 2010 é fundada a associação com o propósito de dar voz às criações e investigações que partam desse princípio. O teatro é por excelência o laboratório onde se permite a experimentação do nosso trabalho. Privilegiando as criações originais, permite-nos, como criadores, uma melhor abordagem às mais diferentes temáticas e a adequação destas ao nosso propósito, assim como a afirmação dos artistas envolvidos.