Amor (quase) perfeito . do texto à cena

IMG_1813

O primeiro ensaio em cena.

Amor (quase) perfeito . 21 de Junho . 18h00 . Largo da Igreja de Nine [apresentação única]

 

Nova criação . Amor (quase) prefeito

As experiências de amores multiplicam-se com o passar dos anos. Para falar de amor convidamos pessoas de muita sabedoria e experiência sobre esta matéria, pessoas que já foram confrontadas com várias e diferentes questões de amor. As frequentadoras do Centro de Convívio de Nine foram as eleitas para partilharem connosco a sua sabedoria amorosamente dedicada. Baseado em histórias recolhidas neste centro de convívio criamos um espectáculo que fala de vários amores, de como surgem e desaparecem, de como nos alimentam a alma e nos fazem viver.

Este trabalho terá uma apresentação única no Largo da Igreja de Nine (VN Famalicão), no dia 21 de Junho de 2015, às 18h.

Fiquem atentos, nós vamos dando novidades.

“Eu é que conto” em mais dois festivais de teatro

A última criação para a infância de Neusa Fangueiro não pára de circular pelos mais diversos palcos. Chega agora a hora de passar por mais dois festivais de teatro.

O primeiro é já no dia 1 de Maio no festival Fazer a Festa. O espectáculo vai acontecer no Cine Teatro Constantino Nery, Matosinhos, às 15h00. Mais informações AQUI.

Logo a seguir vamos para o festival Foliazinho, em Lousada, no dia 6 de Maio com sessões de manhã e de tarde dedicados ao público escolar.

5º aniversário da Fértil

Este ano a Fértil completa 5 anos. Tem sido um longa caminha e porque aqui chegamos vamos ter um fim de semana dedicado a esta data com dois espectáculos no nosso espaço cultural “Casa da Pedreira”, em Gondifelos [VN Famalicão].

No dia 25 de Abril, às 21h30, temos connosco um duo de guitarras de jazz composto por André Ramos e João Caseiro e que trazem consigo um repertório que abrange essencialmente alguns dos grandes standards do Jazz Norte-Americano, temas de autor e Blues.

No domingo seguinte, 26 de Abril, às 16h, preparamos uma sessão especial para a as crianças e família, convidamos o Teatro e Marionetas de Mandrágora que irão apresentar o espectáculo “Para que servem as mãos”, uma criação de Clara Ribeiro. Neste espectáculo a palavra não é mais importante do que os estímulos visuais e sensoriais. A curiosidade e a participação das crianças são suscitadas através da música e dos ritmos presentes no espectáculo. Através da magia do teatro são trocados afectos e é estabelecido um entendimento “maternal”, entre o espectáculo e o público.

A entrada é livre e estão todos convidados.