Mensagem 5º aniversário da Fértil

Cinco anos! Uma meia dezena de anos que um dia poderão vir a ser a dezena inteira. Um percurso de vários solavancos em que aproveitamos cada obstáculo como degrau para chegar ainda mais alto. Nem sempre vimos muito bem onde pôr os pés e até andamos um pouco às cegas. Foi este risco que nos trouxe até aqui hoje e que nos fez ser cada vez mais fortes e mais resistentes.

Temos vindo a conquistar novos parceiros, novos projectos, novas ideias, mas sobretudo temos vindo a conquistar novos públicos que nos alimentam a esperança e nos fazem acreditar que é possível. É para vós que nós trabalhamos. É para vós que nos esforçamos cada vez mais para que as nossas criações vos tragam algo de novo, vos façam inspirar e sobretudo vos façam acreditar de novo, e de novo, e de novo… sempre sem parar.

Esta relação simbiótica entre a Fértil e o público é a base do que fazemos de há cinco anos até hoje. Uma relação de dádiva de ambas as partes que prosperam para um mundo melhor. Parece até utópico, e se calhar até é, mas nós gostamos de pensar assim e de partilhar cada vez mais.

Hoje completamos meia dezena de anos com os olhos postos na dezena, acreditando que quando lá chegarmos continuemos a ter o vosso apoio, o vosso carinho, as vossas visitas e as vossas partilhas. Mais do que qualquer outra coisa, o vosso apoio é o nosso motor para podermos criar cada vez mais e por isso dedicamos este aniversário a todos vós que sois o nosso público.

Bem hajam por existirem e nunca desistirem, mesmo aqueles que nunca nos viram, mas nos apoiam à distância com o objectivo de um dia nos cruzarmos.

5º aniversário da Fértil

Este ano a Fértil completa 5 anos. Tem sido um longa caminha e porque aqui chegamos vamos ter um fim de semana dedicado a esta data com dois espectáculos no nosso espaço cultural “Casa da Pedreira”, em Gondifelos [VN Famalicão].

No dia 25 de Abril, às 21h30, temos connosco um duo de guitarras de jazz composto por André Ramos e João Caseiro e que trazem consigo um repertório que abrange essencialmente alguns dos grandes standards do Jazz Norte-Americano, temas de autor e Blues.

No domingo seguinte, 26 de Abril, às 16h, preparamos uma sessão especial para a as crianças e família, convidamos o Teatro e Marionetas de Mandrágora que irão apresentar o espectáculo “Para que servem as mãos”, uma criação de Clara Ribeiro. Neste espectáculo a palavra não é mais importante do que os estímulos visuais e sensoriais. A curiosidade e a participação das crianças são suscitadas através da música e dos ritmos presentes no espectáculo. Através da magia do teatro são trocados afectos e é estabelecido um entendimento “maternal”, entre o espectáculo e o público.

A entrada é livre e estão todos convidados.