“Morro de Amores” em Oliveira Santa Maria [VN Famalicão]

No próximo sábado, 14 de Janeiro, às 21h30, estaremos em Oliveira Santa Maria para mais uma apresentação do nosso espectáculo “Morro de Amores”  no âmbito do programa “Casa das Artes e envolvente” da Casa das Artes de Famalicão.. A entrada é gratuita sujeita à lotação da sala.

Apareçam!

Sinopse

Perto da aldeia há uma árvore com um pequeno banco, que de tão pequeno quando se sentam duas pessoas elas ficam muito juntas. Acredita-se que a árvore tem poderes. Essa árvore fica bem lá em cima, no Morro de Amores, como todos o chamam. Nesse morro sentem-se histórias de amor que se perpetuam no tempo e fazem crescer esse morro de dia para dia.

O espectáculo “Morro de Amores” surge inspirado por conversas com um grupo sénior com quem a Fértil desenvolveu um projecto artístico e comunitário sobre o tema amor.

FICHA ARTÍSTICA

Texto Rui Alves Leitão
Encenação Neusa Fangueiro
Interpretação Alexandre Sá, Isabel Costa e Rui Alves Leitão
Cenografia Migvel Tepes
Música Rui Alves Leitão
Costureira Carmo Alves
Desenho de Luz Paulo Neto
Fotografia Margarida Ribeiro
Vídeo Rúben Marques
Co-produção Fértil, Casa das Artes V. N. Famalicão e Teatro Diogo Bernardes
Apoio Município de V. N. Famalicão e Município de Ponte de Lima

Arranque do ano com o Serviço Educativo

O nosso ano arranca com as crianças da turma 12 do 4º ano da Escola Básica de Ponte de Lima, no âmbito do serviço educativo do Teatro Diogo Bernardes.

Novidades em breve, destes novos artistas.

“Eu é que conto” nas Festas de Natal de Ponte de Lima

Para finalizar o ano, vamos participar nas Festas de Natal de Ponte de Lima com o nosso espectáculo “Eu é que conto” que podem ver no Domingo, dia 18, às 15h e na Quinta-Feira, dia 22, às 16h, ambos os espectáculos acontecem na Alameda de S. João. Além dos nosso espectáculos irão acontecer muitas actividades. Não faltem.

Sinopse

Uma senhora que colecciona livros sabe-se lá onde, vem para contar uma história. Mas como é muito distraída chega atrasada, acaba por tropeçar em tudo e sem querer entra numa outra dimensão, a da imaginação. Confusa e com outros personagens a invadi-la constrói uma história diferente, divertida e cheia de criatividade. Baseando-se nos contos dos irmãos Grimm e histórias tradicionais portuguesas esta senhora dá-nos um momento de teatro surpreendente.