Author Archives: fertil-2

Porquê? – Semana de teatro dedicado à infância e juventude

Todos nós temos as nossas perguntas e começamos a criá-las desde tenra idade. Algumas dessas perguntas ficam-nos para o resto da vida e por vezes nunca chegamos a resolvê-las verdadeiramente. Durante a infância e juventude a pergunta mais usual tem apenas uma palavra, “porquê?”. “Porquê?” é nosso o mote para a criação desta semana de teatro dirigida essencialmente à infância e à juventude. Podemos inclusive perguntar: “Porquê esta semana?”; “Porquê este público?”; “Porquê esta faixa etária?”; ou até mesmo “Porquê […]

Continue Reading

Para Lá de Nenhures – Laboratório de Teatro

Ainda estamos em Agosto, mas já nos preparamos para arrancar o novo ano lectivo e com uma proposta aliciante. Para Lá de Nenhures é um espaço/conceito onde o actor pesquisa e desenvolve a sua técnica de representação. O nome “Para Lá de Nenhures” pretende mostrar a especificidade do trabalho de actor e o seu distanciamento do mundo quotidiano, permitindo a excelência do trabalho extra-quotidiano do corpo, da voz e da emoção. Nesta primeira edição iremos trabalhar sobre o tema “fluxo” sob […]

Continue Reading

Serviço Educativo do Teatro Diogo Bernardes termina hoje

O ano lectivo chega ao fim e com ele o Serviço Educativo do Teatro Diogo Bernardes, também. Apresentamos hoje a última parte do serviço educativo que dirigimos artisticamente em Ponte de Lima com a apresentação do exercício/espectáculo “A Festa da Amizade: Confeitos Para Todos”. Um trabalho desenvolvido pelos alunos da turma 11 do 4.º ano da EB1 de Ponte de Lima sob a direcção de Neusa Fangueiro. Voltaremos em Outubro.

Continue Reading

“Memórias da Fronteira” espectáculo único em Valença

No próximo sábado, 16 de Junho, às 21h30, será apresentado em sessão única uma peça de teatro sobre as memórias do contrabando e trapiche em Valença. Esta peça é uma encomenda da ADRIMINHO à Fértil, que a partir do seu director, Rui Alves Leitão, escreveu e encenou a partir de várias entrevistas que foram recolhidas antecipadamente. A interpretação e construção cénica é feita com a comunidade local. O espectáculo é o culminar de várias actividades ligadas à memória do contrabando […]

Continue Reading